Estanozolol ? O que é, como usar, ciclo, benefícios, efeitos colaterais

Estanozolol é um esteróide produzido pelo homem, semelhante à testosterona esteróide que ocorre naturalmente.

O estanozolol é usado no tratamento do angioedema hereditário, que causa episódios de inchaço da face, extremidades, órgãos genitais, parede intestinal e garganta. O estanozolol pode diminuir a frequência e a gravidade desses ataques.

É um hormônio sintético, da família dos esteroides androgênicos, ou seja, muito similar a testosterona e a progesterona.

Comercialmente estanozolol é o nome da substância e Winstron é o nome do produto disponibilizado para venda.

Entre os halterofilistas é muito utilizado por aqueles que desejam mais volume muscular e definição corporal.

A substância é considerada um medicamento e por isso deve ser consumido sob orientação médica.

No histórico temos que a princípio, o estanozolol era utilizado com finalidades terapêuticas, já na segunda guerra mundial.

E tinha como aplicação recuperar o peso e massa muscular dos sobreviventes aos campos de concentração, muito debilitados.

Estanozolol ? O que é, como usar, ciclo, benefícios, efeitos colaterais 1

Estanozolol produzido pela Landerlan

 

Estanozolol ? O que é, como usar, ciclo, benefícios, efeitos colaterais 2

Estanozolol produzido pela Genesis

 

Estanozolol ? O que é, como usar, ciclo, benefícios, efeitos colaterais 3

Estanozolol produzido pela Magnus Pharmaceuticals

 

Como usar Estanozolol

Uma das vantagens desse anabolizante é a possibilidade de utilizar duas vias de administração diferentes: oral e intramuscular.

Aliás, este é um dos poucos anabolizantes que pode ser administrado por via oral.

Desta forma se pode ajustar a dosagem a níveis baixos, reduzindo os efeitos colaterais, sem reduzir os efeitos benéficos desejados.

Por via Oral

Para fins estéticos ou apenas para prevenir lesões usa-se a dose mínima, via oral, em comprimidos de 2 a 10 mg a cada 5 horas.

Embora seus efeitos sejam menores por esta via, devido a ter que ser absorvido pelo trato gastrointestinal sendo em parte degradado pelo fígado.

A via oral é a escolhida quando se quer evitar os efeitos colaterais das altas doses.

Por via Intramuscular

Normalmente usam-se ciclos de utilização, e não de maneira contínua, apenas nos períodos de treinamento para definição da massa muscular.

Para definição da massa muscular, utiliza-se a dose diária de 100 mg, intramuscular e essa dose pode ser fracionada em duas injeções de 50 mg.

Pode ser associado a outros anabolizantes, porém com efeitos mais arriscados.

E deve ser utilizado em ciclos curtos de uso, apenas no início da fase mais puxada do treinamento.

Nunca superiores a três meses com intervalos de seis meses sem utilização, para proteção do fígado.

Efeitos colaterais do Estanozolol

Hepático: icterícia colestática com, raramente, necrose hepática e morte. Foram notificadas neoplasias hepatocelulares e peliose hepática em associação com terapia a longo prazo com esteróides androgênicos-anabólicos. Alterações reversíveis nos testes de função hepática também ocorrem, incluindo aumento da retenção de bromossulfleína (BSP) e aumento da bilirrubina sérica, transaminase glalo-oxaloacética (SGOT) e fosfatase alcalina.

Sistema Geniturinário: Nos homens. Pré-púbere: aumento fálico e aumento da frequência de ereções.

Pós-púbere: Inibição da função testicular, atrofia testicular e oligospermia, impotência, priapismo crônico, epididimite e irritabilidade da bexiga.

Nas mulheres: aumento do clitóris, irregularidades menstruais.

Em ambos os sexos: aumento ou diminuição da libido.

SNC: Habituação, excitação, insônia, depressão.

Gastrointestinal: Náusea, vômito, diarréia.

Hematológico: sangramento em pacientes em terapia anticoagulante concomitante.

Mama: Ginecomastia.

Laringe: Aprofundamento da voz nas mulheres.

Cabelo: Hirsutismo e calvície masculina em mulheres.

Pele: Acne (especialmente em mulheres e meninos pré-púberes).

Esquelético: fechamento prematuro de epífises em crianças.

Fluidos e Eletrólitos: Edema, retenção de eletrólitos séricos (sódio, cloreto, potássio, fosfato, cálcio).

Metabólico / Endócrino: diminuição da tolerância à glicose, aumento dos níveis séricos de lipoproteínas de baixa densidade e diminuição dos níveis de lipoproteínas de alta densidade, aumento da excreção de creatina e creatinina, aumento dos níveis séricos de creatinina fosfoquinase (CPK).

Algumas alterações virilizantes nas mulheres são irreversíveis, mesmo após a interrupção imediata da terapia e não são impedidas pelo uso concomitante de estrógenos.

Contra indicações

O uso de estanozolol (esteróides anabolizantes) é contra-indicado no seguinte:

  • Pacientes do sexo masculino com carcinoma da mama ou com carcinoma conhecido ou suspeito de próstata.
  • Carcinoma da mama em mulheres com hipercalcemia; esteróides anabolizantes androgênicos podem estimular a reabsorção osteolítica do osso.
  • Nefrose ou a fase nefrótica da nefrite.
  • O stanozolol (esteróides anabolizantes) pode causar danos fetais quando administrado a uma mulher grávida.

O estanozolol (esteróides anabolizantes) é contra-indicado em mulheres que estão ou podem engravidar. Se este medicamento for usado durante a gravidez ou se a paciente engravidar enquanto estiver tomando esse medicamento, o paciente deve ser informado sobre o risco potencial para o feto.

Posologia do Estanozolol

RECOMENDA-SE A UTILIZAÇÃO DE 50 A 100MG DE ESTANOZOL ATÉ TRÊS VEZES AO DIA.

Característica farmacológica

Peso Média: 328.4916
Monoisotopic: 328.251463656

Fórmula química: C 21 H 32 N 2 O

Preço médio

Está entre R$ 150,00 a R$180,00

Deixe um comentário