Oxandrolona e as mulheres

A substância Oxandrolana é um composto sintético classificado como um esteroide
anabolizante, derivado de um tipo de testosterona, a Di-hidrotestosterona (DHT), e foi
introduzido, inicialmente, nos Estados Unidos, no ano de 1964. Cabe ressaltar que há,
no mercado, um produto conhecido como Anavar que remete à primeira marca que
comercializou a Oxandrolana. Portanto, é importante estar atento ao produto que
você irá comprar.
Dentre as inúmeras suposições dos motivos que impulsionaram a criação da
Oxandrolana está a teoria de que esse anabolizante foi desenvolvido para estimular o
crescimento seguro de crianças e para pessoas ajudar pessoas a recuperar o peso
perdido devido a algum problema de saúde, como HIV e outras doenças autoimunes. A
partir da indicação dessa substância para ganho de massa muscular, aqueles que
estavam iniciando o uso dos hormônios passaram a enxergá-la como uma auxiliar para
fins estéticos. Além dessa vantagem, percebeu-se que a Oxandrolana por oferecia uma
boa performance. Com isso, ela passou a ser utilizada pelos atletas. Foi então que, no
final da década de 80, a Food and Drug Administration (FDS), agência responsável pela
proteção e promoção da saúde pública nos Estados Unidos, classificou essa substância
como doping, proibindo o seu uso para competições.
Promoção de força e bons ganhos de massa muscular são alguns dos destaques que
atletas e entusiastas do mundo fitness destacam como benefícios no uso da
Oxandrolana. Mulheres que são amantes do corpo definido costumam consumir essa
droga, pois ela é considerada uma ótima opção para quem deseja ficar com o corpo
em forma, mas sem excessos musculares. É, ainda, o anabolizante preferido das
mulheres por prometer não causar tantos efeitos colaterais como outros
anabolizantes. Essa substância é comercializada em cápsulas ou comprimidos, o que
facilita seu transporte, e a dose para consumo diário para mulheres varia entre 2,5mg
e 20mg e costuma ser dividida de 2 a 4 vezes.

 

Oxandrolona e as mulheres 1

 

Oxandrolona e as mulheres 2

 

A ação da Oxandrolana

A Oxandrolana, para fins estéticos, atua na perda de gordura corporal e no ganho de
massa muscular e óssea. Para que esse ganho seja eficaz é necessário seguir uma dieta
hipocalórica e manter frequência na prática de exercícios físicos. Essa droga que é
consumida via oral age na fibra muscular, aumentando a síntese proteica, resultando,
dessa maneira, no ganho de massa muscular. Ela age sobre os músculos inferiores,
mas, principalmente, nos músculos chamados de reto abdominal e vasto laterais,
proporcionando a tão desejada barriga de tanquinho. A sua ação não se restringe à
estética, pois durante o seu uso percebe-se uma maior motivação, força e resistência
para os treinos. Com a sua capacidade de aumentar as proteínas musculares, a ação da
Oxandrolana promove a contração dos músculos e, após os exercícios, evita o efeito
destruidor de massa muscular.

Indicações

Indicada para o tratamento de hepatite alcoólica aguda, Síndrome de Turner, casos de
queimaduras e para falhas no crescimento físico. Porém, a partir da observação desse
último, descobriu-se a eficácia da Oxandrolana para fins estéticos e para um bom
desempenho atlético. Nesse sentido, essa substância é recomendada tanto para o
ganho de massa muscular quanto para o emagrecimento. É indicada para pessoas que
querem mais disposição para os treinos, principalmente aqueles de alto impacto.
Apesar de ser indicado tanto para homens quanto para mulheres, a Oxandrolana é um
dos anabolizantes mais indicados para as mulheres, por não se ligar aos hormônios
sexuais, permitindo a circulação de estrógenos no corpo. Esse hormônio desenvolve e
controla as características femininas sendo o oposto do hormônio andrógeno que é
responsável pelas características masculinas.

Como funciona a Oxandrolana

A Oxandrolana é considerada um esteroide anabólico androgênico de categoria 2. Ela
age fora da célula muscular, através do receptor da testosterona. Tem uma rápida
absorção no tubo digestivo e é expelida pela urina. A ação dessa substância no
organismo inibe parcialmente produção natural de hormônio pelo corpo (inibição do
eixo). A Oxandrolana não aromatiza, o que significa dizer que não haverá excesso de
estrogênio que pode causar ginecomastia (crescimento de seios em homens, por
exemplo) e, também, não causa retenção de líquidos. A sua ação é de 8 horas e os
resultados dependerão dos meios utilizados deste produto. Para fins anabólicos, a
Oxandrolana estimulará o apetite. Nesse caso, se faz necessário o acompanhamento
de um nutricionista que indique quais os melhores alimentos para suprir essa
necessidade.

Como usar Oxandrolona

O uso da Oxandrolana pode ser feito em comprimidos ou cápsulas. Sua utilização é
dividida em ciclos que duram em média 08 semanas e a dosagem da substância varia
de acordo com o objetivo que se deseja alcançar. Geralmente, é recomendado que no
início do ciclo da Oxandrolana sejam utilizadas 2,25 mg e o aumento dessa quantidade
deve chegar a 10mg, caso o foco seja perda de gordura corporal. Para mulheres que
querem o ganho de massa muscular, deve-se começar utilizando 2,25mg e no término
do ciclo deve-se estar ingerindo 20mg. Essa substância se mostra muito eficaz para o
público feminino, o que não impede o consumo por parte dos homens, porém se faz
necessária uma dosagem diária maior do que a dosagem indicada para as mulheres.
Para um resultado mais pertinente ao seu objetivo, o ideal é que seja feita uma análise
pelo seu médico que irá indicar o ciclo adequado, o tempo que deve ser utilizado e a
quantidade de miligramas que deve ser consumida por dia.

Efeitos colaterais da Oxandrolona

A correta administração e a certeza de que a Oxandrolana é de origem confiável é de
extrema importância para que o objetivo seja alcançado e para que não haja efeitos
colaterais severos.
Por ser considerado um dos mais leves anabolizantes, a Oxandrolana se tornou a
preferida entre as mulheres, porém, apesar de ser considerado leve, como toda droga,
há a possibilidade dessa substância causar algumas consequências. Dentre os efeitos
mais incômodos para as mulheres, destacamos:

  • Virilismo (surgimento de traços masculinos);
  • Irritação na bexiga;
  • Dores nas mamas;
  • Oleosidade na pele e acne;
  • Alteração da voz;
  • Crescimento de pelos no corpo;
  • Perda de cabelo;
  • Irregularidade menstrual;
  • Risco de trombose.

Além de adquirir a Oxandrolana de fonte confiável, uma outra maneira para evitar a
ação dos efeitos colaterais ou diminuí-los é a Terapia Pós Ciclo, conhecida como TPC.
Com essa terapia, será possível regular a produção dos hormônios, principalmente da
testosterona. A TPC também ajuda no não comprometimento funcional do fígado e
dos rins. A escolha das substâncias para a realização da TPC deve estar em coerência
com os resultados obtidos durante o uso da Oxandrolana para que os ganhos de massa
muscular e/ou perda de gordura corporal sejam mantidos.

Contraindicações

É válido destacar que a recomendação médica se faz necessária para qualquer
intervenção que se deseja fazer no corpo. A orientação médica se faz importante,
porque através dela será possível constatar se você está apto ou não para o uso desse
anabolizante. A Oxandrolana não é indicada para: pessoas com câncer de mama,
gestantes, portadores de diabetes, problemas renais, cardíacos e renais.

Relatos de usuários

Os relatos dos usuários da Oxandrolana indicam uma avaliação positiva. Para os casos
de perda de gordura corporal e ganho de massa muscular, as mudanças foram
percebidas, após as 04 primeiras semanas do uso dessa substância. Além das
mudanças corporais, nesse período, foram percebidos alguns efeitos colaterais,
principalmente relacionados à pele, como a oleosidade. Para que o funcionamento e
ação do produto atenda ao que é prometido é importante que o seu uso esteja
associado à atividade física e à dieta alimentar.

Deixe um comentário