Lipostabil ? O que é, como usar, ciclo, benefícios, efeitos colaterais

O lipostabil (fosfatidilcolina) é uma molécula de ocorrência natural. Trata-se de um fosfolipídio, que é o principal lipídio (gordura) constituinte das membranas celulares e proteínas presentes no sangue, ligado a uma molécula de colina. Desta forma, a fosfatidilcolina é uma das principais fontes de colina no corpo.

A colina é um nutriente essencial para o organismo que atua como precursor do neurotransmissor acetilcolina, importantíssimo para que as funções cerebrais mantenham-se adequadas.

A fosfatidilcolina também é necessária para produzir substâncias chamadas surfactantes, que atuam para manter a função pulmonar e a saúde gastrointestinal em dia.

Os fosfolipídios são moléculas compostas por ácidos graxos, glicerol e fósforo. A parte fosfórica da substância é chamada de lecitina e por esse motivo, às vezes os termos fosfatidilcolina e lecitina são usados para indicar a mesma coisa. Porém, são substâncias diferentes.

A lecitina é uma classe de compostos que indica uma mistura de quaisquer tipos de lipídios e fosfolipídios, enquanto que a fosfatidilcolina é um tipo de molécula específica. Apesar de ser bastante conhecida por auxiliar em tratamentos para doenças mentais e até prevenir o desenvolvimento de algumas condições que afetam a saúde do cérebro, a fosfatidilcolina é uma substância bastante versátil que pode ajudar a tratar problemas hepáticos e a ajustar os níveis de colesterol.

A fosfatidilcolina é necessária para compor e reparar as membranas celulares do corpo e é vital para a função adequada do fígado. Pesquisas indicam que o papel mais importante da fosfatidilclina é na prevenção e também no tratamento de diversas formas de doença hepática e toxicidade hepática. Isso porque a fosfatidilcolina protege as células hepáticas de dano viral, reduz a fibrose e evita a morte celular devido ao uso de substâncias prejudiciais como drogas, álcool e outros compostos tóxicos.

Vários estudos mostram que a fosfatidilcolina apresenta um efeito protetor e cicatrizante em pacientes com hepatite do tipo A, B e C. Em um estudo publicado pela revista científica Liver, por exemplo, a administração de fosfatidilcolina em pacientes com hepatite crônica e ativa resultou em uma redução significativa da atividade da doença.

Já outra pesquisa publicada na revista Hepatology comprovou que pacientes com deficiência de colina apresentaram uma reversão da condição de esteatose hepática (doença hepática gordurosa), após serem submetidos a uma dieta com suplementos de fosfatidilcolina.

Mais um estudo, publicado pela revista científica Alcoholism: Clinical and Experimental Research, mostrou que o uso de fosfatidilcolina resultou em proteção das células do fígado em ratos intoxicados por álcool.

Em outro estudo realizado em 2010 com pessoas com gordura no fígado foi observado que a ingestão de fosfatidilcolina reduziu o nível dos lipídios acumulados no órgão.

Os autores dessas pesquisas sugerem que a fosfatidilcolina é responsável por reduzir a morte celular por meio de uma diminuição no estresse oxidativo.

 

Lipostabil ? O que é, como usar, ciclo, benefícios, efeitos colaterais 1

Lipostabil produzido pela Aventis

 

Lipostabil ? O que é, como usar, ciclo, benefícios, efeitos colaterais 2

Lipostabil produzido pela Nattermann

Como usar Lipostabil

Injeta-se, através de uma agulha muito fina, uma certa dose do produto nos locais que se deseja diminuir a concentração de gordura. O espaço entre o local injetado é de cerca de 2 cm. Normalmente, as sessões, já que em somente uma sessão não é visto tanto efeito, são feitas com 15 ou 21 dias de intervalo. Entre os dois primeiros dias é normal a área aplicada ficar avermelhada, porém, em algumas pessoas, é possível ver efeitos colaterais mais graves, como veremos a seguir.

Efeitos colaterais do Lipostabil

Os efeitos adversos relatados ocorrem, em sua maior parte, em pessoas que usam uma dose muito maior que a recomendada. Assim, os efeitos colaterais listados abaixo podem ser observados ao ingerir uma dose maior que 30 gramas por dia:

  • Transpiração excessiva;
  • Diarreia;
  • Vômito.

Ao injetar fosfatidilcolina diretamente em uma massa gordurosa, por exemplo, com a intenção de diminuir o inchaço, pode resultar em:

  • Dor;
  • Queimação na região;
  • Comichão;
  • Machucados;
  • Edemas;
  • Vermelhidão.

Outro risco envolvido no uso da fosfatidilcolina é observado quando o indivíduo ingere a substância juntamente com um composto inibidor de acetilcolinestarase (AchE) como o doneprezil ou a tacrina, por exemplo, que aumentam a produção de acetilcolina. Esse excesso de acetilcolina no organismo pode causar efeitos adversos colinérgicos, tais como:

  • Convulsões;
  • Fraqueza muscular;
  • Diminuição do batimento cardíaco;
  • Problemas respiratórios.

Contra indicações

É contraindicada em pessoas com hipersensibilidade a esta substância e outros componentes presentes na fórmula, em pessoas com câncer de mama disseminado, com altos níveis de cálcio no sangue, problema grave no fígado, inflamação nos rins, câncer de próstata e na gravidez.

O uso do Lipostabil em caso de comprometimento cardíaco, hepático ou renal, história de doenças coronarianas, diabetes mellitus e hipertrofia prostática só deve ser feito sob orientação médica.

Preço médio

O preço está entre R$ 120,00 a R$ 140,00

Deixe um comentário