Cipionato de Testosterona ? O que é, Como usar, Ciclo, Benefícios, Efeitos colaterais

O Cipionato de Testosterona é um conhecido substituto para a testosterona, geralmente utilizado em forma de medicação injetável. Seu médico responsável deve ser o responsável pela injeção intramuscular.

Em alguns casos específicos, é possível que o próprio paciente seja instruído a realizar as injeções. Isso é mais comum em tratamentos regulares, onde seria necessário fazer visitas constantes à clínica. A escolha, no entanto, costuma ser do médico, observando os interesses do paciente.

Por diversos motivos, o corpo masculino pode tornar-se inapto a produzir uma quantidade suficiente de testosterona. Isso compromete a manutenção de funções importantes, como o crescimento muscular e funcionamento sexual. Em alguns casos mais extremos, o corpo chega a parar completamente a produção do hormônio.

Estas situações são as mais indicadas para o tratamento com Cipionato de Testosterona. Desta forma, a suplementação é capaz de fornecer o hormônio natural que está em falta no corpo.

Há, no entanto, outras situações para o uso do suplemento. O estímulo de regulação do período da puberdade, ou o estímulo de crescimento muscular são outros usos conhecidos do cipionato de testosterona.

Cipionato de Testosterona ? O que é, Como usar, Ciclo, Benefícios, Efeitos colaterais 1
Cipionato de Testosterona produzido pela USP S.A.
Cipionato de Testosterona ? O que é, Como usar, Ciclo, Benefícios, Efeitos colaterais 2
Cipiomato de Testosterona produzido pela Medical Pharma

Como usar Cipionato de Testosterona

O Cipionato de Testosterona está somente disponível em uma forma injetável e é usado regularmente para tratar condições tais como a testosterona baixa. Mais de vinte milhões de homens nos Estados Unidos sofrem de alguma forma de baixa testosterona, e tal condição pode diminuir severamente a qualidade de vida. Sintomas como perda de massa e força muscular, diminuição da libido e do desempenho sexual, aumento da gordura corporal e baixos níveis de energia são características comuns da baixa testosterona. Além disso, quando ignorada, a baixa testosterona pode ser uma porta de entrada para Alzheimer, diabetes, osteoporose e muitas outras doenças graves. A maioria dos homens vai encontrar uma injeção a cada sete a dez dias em 100mg a 200mg por injeção para erradicar completamente esse problema.

Para melhorar o desempenho, uma injeção por semana é suficiente; no entanto, em muitos casos, duas injeções menores, mas de tamanho igual, serão muito mais eficientes. A razão para múltiplas injeções é manter os níveis sanguíneos atingidos; Além disso, muitas vezes é necessário controlar os efeitos colaterais que podem ocorrer com a dosagem do nível de desempenho. Como a maioria dos esteróides anabolizantes, quanto mais você toma, maior a recompensa, mas quanto mais você toma, maior o risco. Ao dividir as injeções em injeções menores e mais frequentes, você está introduzindo quantidades menores do hormônio para o seu corpo lidar com tudo de uma vez. Quanto às doses de desempenho real, isso pode variar de 200mg por semana até 1.000mg por semana, dependendo das necessidades e desejos.

A dose típica para aqueles que estão usando Cipionato para neutralizar a redução da testosterona devido ao uso de outros esteróides é normalmente 200mg. Se estiver sendo usado para fins de desempenho direto, a maioria encontrará 400mg a 600mg por semana será eficaz, mas é importante observar que doses mais altas aumentarão muito o risco.

Independentemente da dose total, a maioria dos usuários de esteróides vai achar que este é um esteróide anabolizante extremamente bem tolerado e que pode ser usado por longos períodos de tempo. 12 semanas de uso total é bastante comum, assim como 16 semanas. Não há nada de mágico nesses números, mas são diretrizes sólidas em ordem para que o indivíduo planeje seus objetivos desejados.

Efeitos colaterais do Cipionato de Testosterona

A utilização do Cipionato de Testosterona pode gerar alguns efeitos colaterais. Se forem ocasionais ou toleráveis, não há motivos para preocupação. Entre os efeitos esperados, estão:

  • Náusea e vômito;
  • Dores de cabeça;
  • Aumento ou diminuição significativa do interesse sexual;
  • Mudanças leves na pele;
  • Perda de cabelo;
  • Acne;
  • Aumento da retenção de água;

Em alguns casos mais raros, é possível que haja efeitos colaterais mais sérios. Se isso ocorrer, é essencial falar o quanto antes com o profissional responsável pelo tratamento. Os efeitos a seguir não são inofensivos, e exigem auxílio imediato:

  • Variações significativas no humor;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Dificuldade de dormir;
  • Dores abdominais;
  • Problemas para urinar;
  • Inchaço ou sensibilidade no peito;
  • Ereções prolongadas, frequentes ou dolorosas;
  • Palpitações no coração;

É essencial considerar que o Cipionato de Testosterona é utilizado para tratamentos hormonais que afetam um sistema essencial do corpo humano. Por isso, sua utilização correta é necessária.

Se você optar por sua utilização para o ganho de massa muscular, sem ter nenhum problema de produção de testosterona, procure um médico. Explicando sua vontade, ele compreenderá suas necessidades, e avaliará se a utilização é segura para você.

Contra indicações

Testosterona (substância ativa deste medicamento) é contraindicado em:

  • Homens com carcinoma de mama ou com suspeita ou confirmação de carcinoma de próstata.
  • Mulheres que estejam grávidas, que pretendam engravidar ou que estejam amamentando. Testosterona (substância ativa deste medicamento) pode causar danos ao feto quando administrado em mulheres grávidas, e também pode causar reações adversas graves em bebês lactentes.
  • Pacientes com hipersensibilidade conhecida a qualquer um dos componentes da fórmula.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas durante o tratamento.

Deixe um comentário