Finaject ? O que é ?

Quando se trata dos esteróides anabolizantes mais conhecidos , a Finaject está lá em direção ao topo da lista. Na verdade, Finaject foi dito ser uma das marcas mais compradas de Acetatode Trembolona que já chegou ao mercado. Originalmente, a Finaject foi criada para ajudar a elevar o peso das vacas antes de serem levadas para o matadouro pela Hoechst – Roussel durante o início dos anos 50. Ao longo dos anos 60, 70 e 80, Finaject tornou-se um dos esteróides anabolizantes mais procurados entre os atletas e fisiculturistas da época. Com isto dito, o composto ativo encontrado na Finaject ainda é uma droga muito procurada até hoje, independentemente do fato de que a Finaject não é mais fabricada e não é mais desde o final dos anos oitenta.

Embora o Finaject seja um produto descontinuado, ainda é possível encontrá-lo em um laboratório subterrâneo. Muitos dos suplementos de Acetato de Trembolona que você encontrará nos estabelecimentos terão suas próprias marcas e marcas, enquanto outros continuam usando o nome Finaject para aumentar o preço do produto, levando potenciais compradores a acreditar que é um veterinário. droga de grau. É importante notar que, independentemente de o local declarar que o que eles vendem é Finaject, a menos que sua medicação original de quase 40 anos atrás – caso em que você definitivamente não quer, não será.

Nota – É comum que muitos atletas e fisiculturistas continuem usando a marca Finajet ao falar sobre trembolona, ​​principalmente devido ao fato de que o nome da marca ficou preso devido à sua tremenda popularidade no passado. A versão do pellet não conterá nada além de acetato de trembolona e, ocasionalmente, pode ter estrógeno na mistura.

Finaject ? O que é ? 1
Finaject produzido pela HD Labs.

Como usar

O acetato de trembolona é um esteróide anabólico entregue intramuscular. É tipicamente administrado em doses de 50mg a 100mg por dia, embora dias alternados sejam o método mais comum. Ao realizar a dosagem a cada dois dias, 100-150mg de acetato de trembolona será suficiente. Em média, uma dose semanal de cerca de 300-600mg é a norma e qualquer coisa maior do que isso multiplica os riscos de desenvolver efeitos colaterais de esteróides . Uso de acetato de trembolona é executado por um ciclo de cerca de 10 semanas antes de interromper.

Efeitos colaterais

Tal como acontece com todos os esteróides anabolizantes, os efeitos colaterais são uma coisa muito real. No entanto, os efeitos colaterais que são experimentados dependem do indivíduo usá-lo, seus níveis gerais de saúde e fitness e sua composição genética. Com isso dito, muitos homens podem atenuar e reduzir os efeitos colaterais negativos, seguindo as diretrizes padrão de dosagem e não usá-lo em quantidades maiores do que o recomendado.

Acetato de trembolona (Finaject) para o usuário iniciante deve sempre ser a primeira escolha para o hormônio. No entanto, se o indivíduo apresentar algum dos efeitos colaterais negativos listados abaixo, recomenda-se a descontinuação do uso. Quaisquer efeitos colaterais experimentados devem aliviar e desaparecer alguns dias após a interrupção. Hormônios baseados em ésteres maiores podem ter efeitos colaterais prolongados de trembolona que levarão algumas semanas para desaparecer após a interrupção do uso. Abaixo você encontrará os seguintes efeitos colaterais, que foram divididos em categorias fáceis de entender.

  • Efeitos colaterais estrogênicos de Finaject: A possibilidade de experimentar efeitos colaterais do estrogênio é improvável quando se utiliza o acetato de trembolona, ​​principalmente para baixo para o fato de que ele não aromatiza no corpo. Isso significa que os efeitos comuns com outros esteróides, como retenção de água e pressão alta associados à retenção de água, são impossíveis. No entanto, uma vez que o acetato de trembolona é uma progestina, o desenvolvimento de mamas masculinas é possível naqueles que têm uma sensibilidade para isso. Se necessário, o indivíduo pode optar por usar um inibidor de aromatase para ajudar a prevenir os efeitos da progesterona.
  • Efeitos colaterais androgênicos do acetato de trembolona: Muitos dos efeitos colaterais androgênicos típicos, como o aparecimento de perda de cabelo, acne e um aumento no crescimento e quantidade de pêlos no corpo é possível. Quando se trata de perda de cabelo, isso só ocorrerá se o indivíduo foi geneticamente predisposto a calvície de padrão masculino ou MPB. Se o indivíduo não tem o traço MPB em sua genética, então não há nenhuma maneira que a perda de cabelo será causada pelo uso de acetato de trembolona. Muitos homens se aproveitam da droga finasterida para ajudar a prevenir a perda de cabelo associada à MPB, no entanto, ela será ineficaz quando usada para mitigar a perda de cabelo causada pela Finaject.
  • Efeitos colaterais cardiovasculares do acetato de trembolona: Como observado acima, o acetato de trembolona pode ter um impacto sobre o sistema cardiovascular e pode levar a uma redução do bom colesterol enquanto aumenta o colesterol ruim (HDL e LDL). Embora levar uma maneira saudável de se alimentar e se exercitar seja de grande ajuda para reduzir esses efeitos, para alguns homens nada pode ser feito. Para aqueles que sofrem de colesterol alto ou pressão alta, acetato de trembolona deve ser evitado, pois pode melhorar essas condições bastante drasticamente.
  • Efeitos Colaterais Hepatóxicos do Finaject: Quando usado nas doses recomendadas, o acetato de trembolona não prova conter valores hepatóxicos. Em doses maiores acima dos valores recomendados, pode levar a um aumento dos valores das enzimas hepáticas.
  • Supressão de testosterona: Como com todos os esteróides anabolizantes, acetato de trembolona ou Finaject levará a uma supressão da testosterona naturalmente produzida no corpo. Para aqueles indivíduos que usam o acetato de trembolona sem a adição de testosterona exógena, a ocorrência da condição baixa da testosterona pode aparecer. Se você não usar testosterona exógena com acetato de trembolona, ​​então haverá testosterona zero correndo através de seu corpo.

Assim que o acetato de trembolona deixa o sistema eo corpo é claro, o indivíduo mais uma vez começará a produzir sua própria testosterona natural. Levará alguns meses para o corpo voltar aos níveis ideais, então fazer uso de um plano de terapia pós-ciclo (PCT) é uma boa escolha para fazer. Para aqueles homens que estavam sofrendo de baixa condição de testosterona antes de iniciar o Finaject, não haverá melhorias nas quantidades de testosterona que o corpo produz naturalmente.

É importante notar que as mulheres nunca devem usar Trenbolone Acetate ou Finaject. A razão para isso é porque a virilização ocorrerá e pode incluir:

  • um aumento dos lábios e do clitóris,
  • um aprofundamento da voz,
  • um aumento de pêlos no corpo.

Como acetato de trembolona é cinco vezes mais anabólico do que a testosterona , os efeitos da virilização serão aumentados drasticamente. Se as mulheres usarem o acetato de trembolona e continuarem a usá-lo após os efeitos da virilização, as mudanças podem se tornar permanentes.

Contra indicações

Finaject não é recomendada para mulheres, mesmo aquelas profissionais de fisiculturismo. Grávidas, lactantes (em fase de amamentação) ou, ainda, mulheres que pretendem engravidar algum dia também estão proibidas de usar esse anabolizante. Além disso,crianças, adolescentes, idosos e pessoas com enfermidades diversas também não devem ingerir substâncias com estas especificações.

Clembuterol ? O que é ?

Quando não se consegue perder peso de forma adequada naturalmente ou se quer potencializar essa queima de gorduras, algumas substâncias podem ser utilizadas.

Entre elas está o clembuterol, utilizado justamente com esta finalidade.

Como ele também ajuda a começar a fase de ganho de massa, acabou ganhando terreno nas academias, principalmente na fase de cutting dos treinos.

Se você quer saber se toda essa popularidade faz jus à real ação da substância, continue lendo até o final!

O Clembuterol (ou Clenbuterol) é um composto que se chama, cientificamente, simpaticomimética.

Basicamente agem no corpo humano na pressão sanguínea ao limitar os efeitos da epinefrina (hormônio) e da norepinefrina (neurotransmissor).

Normalmente, ela é um medicamento que é indicado para pessoas com problemas respiratórios, como é o caso da asma.

Isso porque o Clembuterol pode ter um efeito chamado broncodilatador (dilata os brônquios, aliviando os sintomas) e descongestionante.

Com o passar do tempo, foram sendo os seus benefícios também para a queima de gordura e ganho de massa.

Foi dessa forma que chegou ao conhecimento dos fisiculturistas.

Até existem alguns estudos preliminares que realmente comprovam a ação de regeneração muscular e de crescimento de massa no corpo humano.

No entanto, isso em específico ainda não é tão comprovado quanto a queima de gordura.

Como acontece ainda com muitas outras substâncias utilizadas em academias, a falta de estudos rigorosos prejudica um melhor entendimento dos efeitos sobre o corpo.

Sendo assim, esse benefício para os tecidos musculares fica mais no campo teórico e do que é provável que aconteça.

Clembuterol ? O que é ? 2
Clembuterol produzido pela Balkan Pharmaceutical
Clembuterol ? O que é ? 3
Clembuterol produzido pela Lavizoo

Como usar

Normalmente o indicado é que seja utilizada uma dose que vai de 40mg até 120mg por dia.

Começa-se com a dose mínima no primeiro dia e, até o 5º dia, vai subindo em 20mg.

Quando chegar nas 120mg diárias, prossiga até o final do período.

Cada período tem estimada uma duração de 15 dias. Depois devem ser feitos mais 15 de pausas.

Salientamos, porém, que essa é a forma pela qual é normalmente utilizada por fisiculturistas.

Não quer dizer que a nossa orientação seja a regra para cada caso.

Somente um profissional da medicina poderá prescrever com certeza, ao avaliar as condições do indivíduo.

Efeitos colaterais

O uso humano do Clembuterol pode trazer uma série de efeitos colaterais indesejados – até por isso não é mais prescrito, já que para a sua finalidade médica existem outros melhores.

É importante ter ciência deles antes de fazer uso do produto, para saber quando é hora de procurar ajuda se algum dos efeitos adversos aparecer.

  • Mal-estar;
  • Taquicardia;
  • Nervosismo;
  • Dor de cabeça;
  • Tremores;
  • Insônia;
  • Hipertensão;
  • Problemas no coração.

Contra indicações

Antes de fazer uso de qualquer medicamento é sempre recomendado consultar com um médico.

No caso do Clembuterol, em específico, alguns grupos de pessoas devem evitar seu uso, são eles:

  • grávida ou em amamentação,
  • se tiver alguma doença crônica,
  • se estiver fazendo uso de algum medicamento,
  • crianças e idosos.

Qual o melhor produto para TPC (Terapia Pós-Ciclo) ?

Você já ouviu falar em Terapia Pós Ciclo? Bem, após um tempo tomando pró-hormonais ou esteroides anabolizantes para melhor desempenho e resultados no ganho de massa muscular, é preciso regularizar a produção no organismo.

O objetivo principal do tratamento é fazer com que o corpo volte a produzir a quantidade de testosterona que permanece nos limites naturais do organismo, além de evitar grandes perdas musculares ao fim do ciclo com substâncias sintéticas hormonais.

Essa terapia também pode ser utilizada como tratamento alternativo para o fígado, caso tenha sofrido danos em decorrência do uso de medicamentos mai fortes.

Como o corpo pode sofrer com alguns efeitos colaterais pela produção exagerada do hormônio, é indicado que sejam consumidos os suplementos TPC. Realizamos algum tempo atrás uma enquete aqui no site para os leitores elegerem as melhores marcas de produtos para TPC.

Abaixo, você poderá conferir os 6 mais votados como melhor produto para TPC.

6 melhores suplementos para TPC (Terapia pós-ciclo)

1- Cycle Shield – Dragon Pharma

Qual o melhor produto para TPC (Terapia Pós-Ciclo) ? 4

Usado no TPC do Hydra pertence a Dragon Pharma e que também pode ser usado na terapia pós ciclo de outros pró-hormonais , é um excelente suplemento para a recuperação do fígado. O Cycle Shield deve ser utilizado durante todos os períodos após o uso de pró-hormonais.

Dentre seus benefícios, encontramos proteção ao fígado, diminuição de colesterol no órgão, proteção celular, otimização do uso de glicose por parte das células, proteção aos neurônios, aumento de glicogênio na reserva e diminuição da resistência à insulina.

O produto possui como um dos principais ingredientes o TUDCA, que garante a eliminação de compostos tóxicos do fígado.

O Cycle Shield deve ser utilizado junto a um TPC por um mês sendo que deve ser ingerido duas vezes ao dia. Uma cápsula de manhã, e outra 6 hora depois.

Ele deve ser consumido durante 5 ciclos no total, sendo que cada um possui uma semana. Então, leva um pouco mais de tempo do que um mês.

2- Cycle Reset – Dragon Pharma

Qual o melhor produto para TPC (Terapia Pós-Ciclo) ? 5

Também usado em conjunto com o Cycle Shield na TPC do Hydra da Dragon Pharma, o  Cycle Reset é considerado um dos melhores suplementos para TPC, que pode ser utilizado assim que você encerrar seus ciclos de pró-hormonais. Pode ser usado não só com o Hydra, mas também com pró-hormonais de outras marcas.

O suplemento possui uma substância chamada Arimistane, uma substância que veta o cortisol. Desse modo, há um rápido e eficiente bloqueio de quantidades maiores de estrogênio que circulam no organismo.

Ela bloqueia o estrogênio, mas aumenta a quantidade de testosterona no corpo, o que também aumenta a libido.

Dentre os benefícios, encontramos mais liberação de GH (hormônio do crescimento), bloqueio de produção de estrogênio, aumento na produção de testosterona, aumento de força, energia e libido.

O Cycle Reset deve ser consumido durante um mês, e não mais do que isso. Utilize duas cápsulas por dia assim que terminar o ciclo de suplementos pró-hormonais.

3- Organ Shield – Purus Labs

Qual o melhor produto para TPC (Terapia Pós-Ciclo) ? 6

O Organ Shield é um suplemento voltado para a proteção do corpo após terminado o ciclo de um pró-hormonal. Ele é usado no TPC do pró-hormonal Thor, mas pode ser usado com outros pró-hormonais.

Ele pode inclusive ser utilizado junto com um pró-hormonal, e sua função é restaurar e reparar danos causados ao fígado em decorrência de outros suplementos.

Não só do fígado ele cuida, mas também do coração, do sistema renal e da próstata. É uma excelente opção de suplemento TPC para homens.

Esse suplemento é produzido a partir de plantas, e tem como objetivo proteger ao máximo os seus órgãos vitais enquanto você utiliza algum pró-hormonal.

O suplemento deve ser utilizado uma semana antes de você começar a usar o pró-hormonal, para que ele já possa criar um escudo de proteção.

Tome duas cápsulas por dia durante uma semana, e ao iniciar o uso do pró-hormonal, que deverá ser utilizado por um mês, continue tomando o Organ Shield.

Mesmo que você já esteja tomando o pró-hormonal e não tenha usado o Organ Shield uma semana antes, não tem problema. Basta que você comece a utilizar o TPC o quant antes.

Assim que você terminar o ciclo de um mês do seu pró-hormonal, use o Organ Shield por mais 14 dia para garantir proteção máxima aos seus órgãos.

4- Recycle – Purus Labs

Qual o melhor produto para TPC (Terapia Pós-Ciclo) ? 7

O suplemento Recycle (também indicado no TPC do Thor) tem como objetivo principal controlar a quantidade de testosterona produzida naturalmente após a interrupção do uso de um suplemento pró-hormonal.

Ele aumenta a quantidade de GH, inibe a produção de estrogênio (hormônio feminino), melhora o transporte de nutrientes e oxigênio por todo o corpo, diminui a produção de progesterona, protege o coração e a próstata, aumenta a força e de quebra previne o corpo contra vários tipos de câncer.

Vários usuários relatam que utilizaram o Recycle junto com algum pró-hormonal ou pró-hormonal e não tiveram quaisquer efeitos colaterais. Conseguiram ganhar mais massa magra e ainda não sofreram nenhum dano ao fígado por consumirem o Recycle junto.

Ele deve ser consumido durante todo o período em que você estiver utilizando um pré-hormonal, e quando esse ciclo acabar, deverá usar 4 cápsulas diariamente por mais 25 dias.

O suplemento TPC não pode ser utilizado por qualquer pessoa. Existem restrições para pessoas que possuam tanto pressão alta quanto pressão baixa, qualquer tipo de problema motor ou psíquico e para pessoas que já tomam medicamentos mais fortes, como, por exemplo, antidepressivos.

Gestantes e lactantes também não devem fazer o uso do suplemento (além do fato de que ele inibe a produção de hormônios femininos).

5- Vitrix – Nutrex

Qual o melhor produto para TPC (Terapia Pós-Ciclo) ? 8

Também é um dos melhores melhores suplementos para TPC para quem não quer sofrer muitos efeitos colaterais. Produzido pela Nutrex, o Vitrix é um ótimo suplemento TPC que proporciona produção gradual e natural de testosterona, aumento de energia e da libido.

O problema em se utilizar pró-hormonais muito fortes, é que além de poderem causar alguns danos a órgãos vitais, eles podem aumentar a massa muscular durante um curto período de tempo, mas também fazer com que ela diminua consideravelmente ao terminar o ciclo.

O Vitrix diminui a agressividade causada pelos pró-hormonais, não só protegendo os órgãos dos possíveis danos causados, como também mantém a produção essencial de testosterona, garantindo que não haja perda de massa magra.

Além de aumentar a força e a libido, o Vitrix também reduz o cortisol, o estrogênio e a gordura.

Ele deve ser consumido em uma quantidade maior comparado a outros suplementos. Pode ser consumido tanto em dias de treino quanto nos dias em que você não for treinar.

Nos dias de treino, é recomendado ingerir 6 cápsulas antes de começar a treinar. E nos dias de descanso, você deve ingerir também 6 cápsulas, porém divididas em 3 e 3, sendo que a primeira dose deve ser utilizada de manhã e a segunda dose durante a noite.

6- After Collider – Venom Formulas

Qual o melhor produto para TPC (Terapia Pós-Ciclo) ? 9

O After Collider é um suplemento TPC voltado para a produção de testosterona em níveis normais e para repor nutrientes que possam possivelmente ter sido perdidos ao longo do uso de um suplemento pró-hormonal.

O After Collider bloqueia a produção de estrogênio, aumenta a produção de GH, aumenta os nutrientes na musculatura, aumenta a proteção a órgãos vitais como o coração, rins e próstata, aumenta a força, previne o corpo contra alguns tipos de câncer e o melhor de tudo é que mantém o que você ganhou com o pró-hormonal durante todo o ciclo.

O suplemento deve ser utilizado junto com algum pró-hormonal, e após terminar o seu ciclo, continuar usando o After Collider por mais 25 dias, ingerindo 4 cápsulas por dia.

Caso você esteja usando um suplemento pró-hormonal mais forte e esteja usando um ciclo mais potente, então é recomendado dobrar as doses do After Collider, utilizando 8 cápsulas diariamente.

E para você, qual o melhor?

Na sua opinião, qual o melhor ou melhores marcas de produtos para TPC? Utilize a área de comentários logo abaixo e deixe seu relato falando como foram os resultados e porque considera o produto que tomou como o melhor para terapia pós ciclo.

Precauções e contraindicações

Antes de iniciar o uso de qualquer um desses produtos citados no artigo, um profissional da saúde deve ser consultado para avaliar se você está apto a ingerir tais substâncias, além da necessidade da utilização.

O suplemento TPC não deve ser utilizado em nenhuma hipótese por esse grupo de pessoas:

  • que tenha problemas cardíacos;
  • problemas de pressão, seja alta ou baixa;
  • problemas renais ou hepáticos;
  • de tireoide;
  • e portadores de Diabetes.

Gestante e lactantes também devem evitar o uso desse suplemento. Também não é indicado para pessoas que já façam uso de medicamentos crônicos, principalmente os mais fortes, como antidepressivos. 

GH / Hormônio do crescimento? O que é ?

Depois da testosterona, o GH certamente é o hormônio mais importante para quem busca o ganho de massa muscular. Veja agora várias dicas para aumentar de forma natural a produção do hormônio do crescimento.

Você que pratica musculação precisa saber que uma das substâncias que nos auxilia no desenvolvimento de massa muscular são os hormônios.

Além da tão comentada testosterona, o hormônio do crescimento, conhecido também apenas por GH (faz referência ao nome em inglês Growth Hormone) é tão importante quanto quando o assunto é hipertrofia muscular.

Como o próprio nome já diz, o GH (hormônio do crescimento) é uma substância anabólica e uma das grandes responsáveis pelo crescimento muscular e também pela perda de gordura corporal.

A boa notícia neste caso, e que você já pode imaginar, é que esse hormônio pode ser conseguido de maneira natural, afinal de contas, ele é produzido pelo nosso corpo que, por sua vez, precisa de determinados nutrientes para que isso aconteça.

GH / Hormônio do crescimento? O que é ? 10
GH produzido pela Scitec Nutrition
GH / Hormônio do crescimento? O que é ? 11
GH produzido pela NeoNutri

O que é GH o hormônio do crescimento

O GH, também chamado de somatropina, é produzido pela glândula hipófiseanterior (chamada também pituitária) que fica situada na base do cérebro e tem o tamanho de um grão de feijão.

Ela é considerada a glândula mestra do corpo já que secreta hormônios necessários para fazer com que outras glândulas funcionem.

O GH é secretado através das células somatotrópicas e, dentre todos os outros hormônios produzidos, este é o que é liberado para a corrente sanguínea em maior quantidade.

A liberação do GH é controlada pelo hipotálamo com a ajuda de algumas substâncias: o Hormônio da Liberação do Hormônio do Crescimento (GHRH), a grelina e a somatostatina (inibidora).

Apesar de todas essas substâncias ajudarem no controle hormonal do GH, outros fatores podem desencadear uma secreção maior dele. Bons exemplos disso são:

  • o sono;
  • hipoglicemia;
  • estradiol;
  • exercício físico;
  • consumo de proteínas através da dieta.

Já como inibidores, temos os temidos carboidratos e os glicocorticoides.

Esses últimos são medicamentos utilizados como anti-inflamatórios e imunossupressores. Eles são essencialmente importantes no caso de doenças autoimunes.

Como o GH é secretado

Durante todo o dia ocorrem picos de liberação do GH a depender do que você esteja fazendo e do quanto o corpo necessite.

Isso acontece, aproximadamente, a cada 3 a 5 horas. Neles, a quantidade do hormônio na corrente sanguínea pode variar entre 5 a 30 ng/ml.

O maior deles ocorre, mais ou menos, duas horas após deitarmos para dormir e dura cerca de 10 a 30 minutos e depois, retornam a seus valores normais que fica em torno de 3 ng/ml.

É daí que vem a grande importância de uma boa noite de descanso para aqueles que estão querendo construir massa muscular.

É durante a liberação do GH que há uma grande taxa anabólica e maior construção de tecido.

Essa quantidade de hormônio varia o número ao longo das nossas vidas.

Nas crianças, cujo metabolismo é altíssimo, o nível basal é bastante alto e o valor durantes os picos, na adolescência são crescentes.

Enquanto os adultos têm 5 picos dentro de 24 horas, as crianças e jovens na puberdade podem ter até 8!

A frequência desses picos tende a reduzir com o passar dos anos. Inicia sua redução a partir dos 25 anos e, depois dos 30, o valor basal cai em 25%. O principal papel do GH está em estimular a produção do IGF-1.

O que é o IGH-1?

Ele é o responsável pelos benefícios que vemos no crescimento muscular, na redução dos níveis de açúcar no sangue e no consumo energético através da gordura, “queimando” tecido adiposo.

O IGH-1, também chamado de somatomedina C, é produzido pelo fígado, principalmente, mas também pelos ossos e músculos em resposta ao estímulo provocado pela presença do GH no sistema circulatório.

A sua ação é muito parecida com a insulina, mas enquanto os receptores desta estão presentes principalmente no tecido adiposo, os do IGH-1 estão no músculo esquelético.

Esse hormônio é importantíssimo para aqueles que estão buscando a hipertrofia muscular.

Ele não só aumenta o diâmetro das fibras como também a quantidade delas. Assim, o GH consegue oferecer a síntese de novas fibras musculares, o que faz acelerar ainda mais o crescimento muscular.

Outro ponto importante e que também interessa aos praticantes de musculação é sobre a queima de gordura.

A presença do GH faz com que ocorra a utilização de gordura para a geração de energia, também chamada de oxidação lipídica.

O que você pode fazer para aumentar o GH naturalmente

1 – Durma mais

Nós estamos num ritmo de vida frenético. É trabalho, cursos, filhos, vida social, projetos e por aí vai.

Ainda mais agora com os tablets, smartphones e outros tantos aparelhos eletrônicos, ficamos muito mais ligados na internet, vendo notícias, conversando com os amigos, jogando, ou seja, sempre conectados. Isso atrapalha uma boa qualidade do sono.

A nossa mente está tão cheia que ela demora mais tempo para se aquietar e liberar as substâncias responsáveis por nos induzir ao sono.

Quem dorme pouco ou não tem qualidade no sono libera menos GH e com isso, os ganhos musculares são bem menores.

Se você está em busca da tão falada hipertrofia muscular é melhor se policiar quanto a isso. Cerca de 75% de todo o GH é liberado justamente durante o sono profundo.

Para receber os benefícios desse hormônio, o ideal é dormir cerca de 8 a 9 horas por dia.

Mas lembre-se: o sono deve ser com qualidade, portanto, livre-se dos aparelhos eletrônicos quando for dormir.

Além disso, é durante o sono que o tecido muscular lesionado pelo treino, se recupera e aumenta de tamanho.

2 – O treino deve ser intenso

Se você saiu da academia do mesmo jeito que entrou, volte e faça tudo de novo porque ele não foi feito da forma correta.

Não dá para ter ganhos se o treino não for realmente intenso.

Além desses fatores, um dos momentos em que o GH é liberado em maiores quantidades é durante o treino de resistência.

Escolha os movimentos que recrutam uma maior quantidade de músculos de uma única vez como o agachamento, o supino e a remada pois assim a liberação do GH é ainda maior.

3 – Controle os carboidratos

Como foi dito mais acima, o carboidrato é um dos nutrientes que consegue inibir a liberação do GH.

A lógica é simples: quando ingerimos carboidratos simples ocorre uma elevação rápida de açúcar no sangue e como consequência a formação do pico de insulina.

Essa alta quantidade de insulina na corrente sanguínea inibe a liberação do hormônio do crescimento e também da testosterona.

Além disso, a presença de insulina também acarreta outros pontos negativos: ela deixa o metabolismo mais lento e aumenta o acúmulo da gordura localizada.

Portanto, a ideia aqui é uma mudança radical nos hábitos alimentares.

Passe a consumir alimentos com alta quantidade de fibras como as frutas, verduras e hortaliças.

Caso queira algum tipo de massa, prefira aquelas que sejam integrais. Dessa forma o seu nível de insulina não aumenta e você consegue produzir mais GH.

4 – Consuma alimentos que ajudem a liberar mais GH

São os chamados precursores hormonais, que neste caso são os precursores do GH. Você deve procurar consumir alimentos que contenham:

  • lisina,
  • glicina,
  • glutamina,
  • arginina,
  • alimentos que tenham vitaminas do complexo B
  • e o ácido gama aminobutírico.

Como se pode ver a grande maioria das substâncias aqui são aminoácidos, ou seja, você deve ingerir uma maior quantidade de alimentos ricos em proteínas, como as carnes, para conseguir uma maior liberação do GH.

Um estudo de revisão aponta que o aumento da ingestão de L-carnitina consegue inibir a produção da somatostatina, que como dito mais acima, tem o papel de inibir a produção de GH.

Com essa substância fora da corrente sanguínea, a tendência é que a liberação do GH aumente em grande quantidade proporcionando bons ganhos na musculatura. Os resultados se mostram ainda melhores quando o exercício é de alta intensidade.

Outro “alimento” para aumentar a produção desse hormônio que, na verdade é um tipo de erva, é o Feno Grego também conhecido como Fenugreek.

Apesar do nome, ela tem origem asiática e é bastante conhecida por suas propriedades anabólicas. Apesar de ser uma erva, ele é encontrado, principalmente, na forma de sementes e também ajuda a estimular a produção de testosterona.

5 – Invista no Treino HIIT

O Treino Intervalado de Alta Intensidade ou HIIT é uma ótima forma de aumentar os níveis de GH no corpo.

Por ser um tipo de treino com elevada intensidade, ele exige um trabalho maior de diversos músculos ao mesmo tempo, recrutando mais fibras para o trabalho.

Fazer o HIIT uma vez por semana já consegue trazer bons resultados.

6 – Invista em sucos verdes os famosos “detox”

Uma das funções do suco verde detox é a de eliminar as impurezas do fígado, principalmente o excesso de gordura. Mas veja, ele não faz milagres e também nãoacredite que ela vá “desintoxicar” seu organismo pelos excessos que comete constantemente. Bom senso é a palavra aqui.

Com esse órgão funcionando melhor, poderá responder mais ao estímulo do hormônio GH, liberando uma boa quantidade do hormônio IGH-1.

Essa transformação que ocorre dentro do órgão hepático ocorre de melhor maneira proporcionando maiores ganhos.

Alimentos que ajudam no processo são a couve, o espinafre, a salsa, além de frutas e verduras frescas, orgânicas de preferência.

7 – Afaste-se do estresse

Quando ficamos estressados, impacientes e irritados, liberamos um hormônio chamado cortisol. Ele é altamente catabólico e isso prejudica os ganhos dos treinos.

Ao contrário, quando damos muita risada e estamos bem, a quantidade de GH aumenta e o cortisol não é produzido. Você ganha nas duas pontas ao mesmo tempo.

Não é necessário o uso de inúmeros suplementos para conseguir os ganhos musculares desejados.

O melhor é sempre ter uma orientação profissional. Mas, se você não tem dinheiro para isso, procure se informar o máximo que puder através de sites e artigos científicos recentes.

Testogar ? O que é ?

Um esteroide anabolizante que funciona de forma alternativa à testosterona. Este é o TESTOGAR, produto comercializado no mercado brasileiro com uma série de vantagens em particular.

Quando falamos da testosterona em sua forma original sintética, é importante saber que esta foi a primeira forma esteroidal utilizada no esporte, sobretudo a partir da  década de 50.

Com o passar do tempo, as substâncias foram evoluindo, até a chegada de produtos como o TESTOGAR.

O TESTOGAR é formado por uma substância chamada propionato de testosterona.

Ela age de forma similar ao hormônio, mas é otimizado a partir de algumas características em especial.

Em função da sua composição e do seu modo de agir, ele tem uma ação rápida no organismo quando comparada aos produtos rivais existentes no mercado.

A testosterona é um hormônio presente nos sexos feminino e masculino, embora nos homens esteja em muito maior grau.

Ela ajuda sobremaneira para a definição dos músculos, por exemplo, entre outras aplicações.

Ou seja, por se tratar de um composto similar, feito de forma sintética e derivado da testosterona, o propionato do hormônio tem um efeito bastante similar.

Na verdade, ele foi desenvolvido com o passar dos anos justamente para potencializar esses efeitos e direcioná-los a aplicações específicas, sobretudo para quem treina ou pratica esportes.

Até agora vimos que o produto serve como uma espécie de testosterona sintética criada para potencializar algumas atividades.

Neste caso, podemos detalhar ainda um pouquinho mais da sua ação.

O TESTOGAR serve, portanto, como se você estivesse colocando no seu organismo algumas doses a mais de testosterona.

Ainda assim, é claro, devemos sempre salientar que o produto não vai fazer tudo sozinho.

É preciso, sim, ter muita dedicação nos treinos e dieta e se esforçar no seu máximo. O TESTOSGAR apenas vai potencializar os efeitos, fazendo com que o seu treino se torne mais eficaz.

Outro ponto interessante de se levantar é que as pessoas têm tendências distintas a ganhar, manter e perder massa muscular.

Testogar ? O que é ? 12
Testogar produzido pela Mager Pharmazeutischer

Como usar

Existem distintas recomendações sobre as formas de utilização do TESTOGAR.

Apesar disso, segundo profissionais, algumas se mostram mais eficazes do que outras.

De forma geral, 2 a 3 injeções semanais são indicadas. Mais do que isso pode causar efeitos adversos indesejados; menos, pode não ser tão eficaz.

Como pode ser visto, portanto, o TESTOGAR tem indicações bem específicas de quando e como deve ser utilizado.

É importante seguir as recomendações à risca e parar o uso caso aconteça algo inesperado ou indesejado.

É sempre bom ter um médico como parceiro para consulta antes e durante o período de uso.

Efeitos colaterais

Por se tratar de um hormônio que age no corpo e está sendo tomado a mais do que a produção natural, pode ter alguns efeitos adversos.

Esses efeitos ocorrem, sobretudo, quando a finalidade não é a reposição hormonal.

  • Prejudica o sistema cardiovascular
  • Aumenta os níveis de colesterol ruim e piora os de colesterol bom
  • Pode causar hipogonadismo
  • Pode ter efeitos nocivos ao fígado
  • Pode dar problemas de próstata
  • Aumenta a queda de cabelo
  • Aumenta a oleosidade da pele e dá outros problemas dermatológicos como acne
  • Faz crescer os pelos
  • Faz a voz ficar mais grossa

Apesar da testosterona não ser propriamente indicada para mulheres, estas podem ter menos efeitos colaterais com o TESTOGAR do que com outras fórmulas da substância. 

Ainda assim, pessoas do sexo feminino tendem a sofrer mais que homens com estes efeitos adversos. O indicado é não tomar para não correr o risco de efeitos colaterais.

Contra indicações

Qualquer tipo de esteroide anabolizante é contraindicado para qualquer pessoa quando o uso é apenas estético.

Alguns grupos principalmente, sendo eles:

  • Idosos,
  • crianças,
  • gestantes,
  • cardiopatas,
  • pessoas com problemas renais ou ou hepáticas,
  • pessoas com outras enfermidades. 

Proviron ? O que é ?

Leia agora tudo que você precisa saber sobre o esteroide Proviron (mesterolona) e tire todas as dúvidas para não cometer erros e prejudicar sua saúde.

O proviron é um medicamento do tipo androgênio utilizado em homens que possuem deficiências hormonais.

Ele também tem seu uso feito principalmente por quem faz academia e deseja melhorar os efeitos dos treinos.

Dessa forma, acaba sendo um esteroide anabolizante que complementa hormônios no organismo.

Proviron é o nome comercial deste medicamento que foi vendido no passado pelo laboratório Schering (hoje a empresa não comercializa mais o produto).

A substância encontrada nele se chama mesterolona, sendo também conhecido dessa forma por muitas pessoas.

Este esteroide anabolizante é uma opção mais segura e fraca para quem teme usar algo mais forte e correr maiores riscos de efeitos colaterais.

Isto quer dizer que a ação dele é mais suave do que outros esteroides anabolizantes.

Mesmo assim, é bastante utilizado para hipertrofia, por quem deseja incrementar o treino para gerar mais massa magra e mantê-la.

Essa substância é, até mesmo, utilizada por atletas de diversas modalidades para aumento de força e rendimento.

Ainda assim, é importante sempre ter em mente que medicamentos podem agir no corpo de várias formas.

Portanto, o seu uso, que aliás é controlado em alguns países desenvolvidos, deve ser feito cautelosamente.

É indicado que quem queira fazer uso se aconselhe com um médico antes de tudo, para fazer um acompanhamento enquanto se utiliza a droga.

Além disso, é claro, este artigo serve como um guia inicial, para que o leitor possa ter ideia de como se dão os efeitos da medicação e se realmente desejam fazer uso dela.

Proviron ? O que é ? 13
Proviron porduzido pela Magnus Pharma
Proviron ? O que é ? 14
Proviron porduzido pela Dragon Pharma

Como usar

Como são vários os problemas tratados com o Proviron, somente um médico saberá dizer com certeza qual a dose deve ser utilizada por dia. Mesmo para quem quer usar no ganho de massa muscular isto é indicado.

Ainda assim, existem doses mais ou menos base para se tomar quando o assunto é a potencialização do treino.

Elas variam entre 50mg a 150mg, desde que você não esteja dentro do grupo de contraindicações. Os efeitos podem demorar um pouco a aparecer.

Efeitos colaterais

Assim como todo medicamento, podem surgir alguns efeitos colaterais indesejados com o uso.

Ainda mais se você não seguir as indicações e acabar exagerando na dose. Doses maiores que as indicadas só trazem problemas.

  • Ereções frequentes e indesejadas;
  • Pode prejudicar o sistema cardiovascular;
  • Pode ser nocivo ao fígado e aos rins;
  • A voz pode ficar mais grossa em mulheres;
  • Os pelos do corpo podem ter uma tendência a crescer mais;
  • Ginecomastia (crescimento anormal das mamas);
  • Pressão alta;
  • Retenção de líquidos;
  • Problemas de pele como acne;
  • Queda de cabelo;
  • Irritabilidade;
  • Cefaleia.

Contra indicações

Proviron, bem como as outras drogas da classe dos esteróides anabolizantes, é contraindicado em uma série de situações.

Caso seja parte de algum dos grupos abaixo citados, evita consumi-lo. Em qualquer caso, aliás, um médico deverá prescrever este produto.

  • Menores de 18 anos;
  • Mulheres, em especial se estiverem (ou que possam estar) grávidas ou em período de lactação;
  • Câncer de próstata ou de glândula mamária (presença, histórico ou suspeita);
  • Câncer de fígado ou qualquer doença hepática (presença, histórico ou suspeita);
  • Insuficiência cardíaca ou renal;
  • Hipersensibilidade a algum dos componentes da fórmula.

Boldenona ? O que é ?

A boldenona, é uma medicação utilizada apenas na veterinária, que não é comercializada para seres humanos.

Ainda assim, não são incomuns notícias de fisiculturistas que a utilizam, em função de suas propriedades de esteroide anabolizante.

Fica, por conseguinte, uma dúvida na maioria das pessoas. Afinal de contas, a boldenona é positiva ou negativa? Ela faz bem ou mal? Existem outros produtos que podem ser utilizados em vez dela?

Cada um é responsável pelo que utiliza e da forma que o faz. É por este princípio que se guiam aqueles que fazem uso de produtos como a boldenona.

Principalmente porque no caso desta medicação, ela é disponibilizada apenas para consumo veterinário e não humano.

No caso de seres humanos, entretanto, ela é utilizada por alguns fisiculturistas e por quem deseja ganhar massa muscular.

Além disso, a boldenona também promete auxiliar na perda de peso, queimando gordura corporal.

A composição da boldenona é a base de um derivado da testosterona, hormônio masculino conhecido por quem deseja a hipertrofia.

Ela foi desenvolvida ainda na década de 1940 no exterior.

A fórmula deste produto prioriza um baixo índice de componentes estrogênicos.

Ademais, ela é indicada especialmente por quem quer ganhos de médio a longo prazo. Muitas vezes é complementada por outra substância ou suplemento.

Entre os fisiculturistas, quem opta pela boldenona provavelmente está em dúvida entre ela e o Deca Durabolin.

Boldenona ? O que é ? 15
Boldenona produzido pela Thunder Pharma
Boldenona ? O que é ? 16
Boldenona produzido pela USP Labs.

Como usar

É difícil falar em dosagem ideal, assim como da duração do ciclo, para esta droga em particular.

Não só por conta da inexistência de estudos, mas também porque ela é normalmente associada a outros produtos, o que traz uma variabilidade grande.

Ter como base a dosagem exposta na embalagem ou na bula do produto é um erro grave.

A boldenona é comercializada para bois e cavalos, portanto estas informações dizem respeito a estes animais. A sobredosagem é grave e pode trazer riscos profundos à saúde.

O que se sabe sobre a boldenona e seu ciclo, em suma, vem da prática por quem a utiliza.

Existem duas grandes opções, as quais estão listadas abaixo – ambos os ciclos têm 12 semanas como base.

1. Opção 1: 600 mg semanais, visando a perda de peso e a redução do índice de gordura corporal

2. Opção 2: 800 mg semanais, visando o aumento de massa muscular

Por fim, existem as recomendações voltadas às mulheres. Estas devem, no máximo, utilizar de 50 mg a 100 mg por semana, a fim de evitar os efeitos colaterais envolvendo os hormônios. Isto apenas ameniza, mas não anula completamente a virilização.

Ressaltamos ainda que, entre cada ciclo, deve haver um intervalo de no mínimo 4 semanas, para amenizar os efeitos colaterais. Isto serve tanto para os homens quanto para as mulheres.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais da boldenona , aparecem com mais ênfase quando há sobredosagem.

Caso sinta algum deles, interrompa imediatamente o uso da boldenona e procure um médico.

Aliás, a própria possibilidade de ocorrência de algum deles já faz com que seja indicado o acompanhamento regular com um profissional da medicina.

Faça isso antes e durante o ciclo com boldenona, caso resolva mesmo usá-la.

  • Maior ocorrência de câncer no fígado e câncer de próstata;
  • Acne;
  • Colesterol ruim (LDL) elevado e colesterol bom (HDL) reduzido;
  • Virilização em mulheres;
  • Ginecomastia em homens (aumento das mamas);
  • Alterações no humor, em particular com agressividade;
  • Dores de cabeça;
  • Queda de cabelo;
  • Aumento da pressão;
  • Náusea e vômito;
  • Aumento ou redução brusca no apetite;
  • Depressão, estresse e ansiedade;
  • Retenção de líquidos.

Contra indicações

Por si só, a boldenona traz uma contraindicação de suma importância e até mesmo um tanto contraditória com o artigo. Esta é a sua utilização em seres humanos.

Isto por ser uma droga utilizada em animais e não haver estudos nem fiscalização o suficiente para garantir a segurança para a nossa espécie.

Além disso, a boldenona não tem contraindicações muito distintas daquelas de outros esteroides anabolizantes. Eles são os seguintes:

  • Pacientes com problemas no fígado;
  • Pacientes com problemas renais;
  • Pacientes com doenças cardiovasculares;
  • Mulheres (principalmente se grávidas ou em amamentação);
  • Crianças;
  • Idosos;
  • Doenças na próstata ou nas glândulas mamárias.

Terapia pós-ciclo (TPC) ? O que é ?

O objetivo de se realizar a terapia pós-ciclo (TPC), é basicamente para restaurar a produção endógena da testosterona quando se faz o uso de esteroides anabolizantes. Tentando diminuir os efeitos negativos e manter os ganhos.

Antes de de mais nada, queremos deixar bem claro, que nós do Treino Mestre não apoiamos o uso de nenhum tipo de droga, seja estimulantes ou esteroides anabolizantes. 

Em todos os artigos dessa categoria, deixamos bem claro que são apenas textos informativos e dos riscos pelo uso dessas substâncias.

A TPC, ou terapia pós-ciclo, é parte essencial da vida de quem treina e faz uso de anabolizantes. Uma boa TPC pode ser o diferencial na conquista dos seus objetivos, embora não seja obrigatória, é claro.

Infelizmente, há muita desinformação por aí, até porque as informações acabam chegando de forma muito desencontrada às pessoas. Por isso, é bom entender exatamente o que é e o que não é a TPC antes de fazê-la.

Antes de iniciar a explicação, temos de saber o que acontece com o corpo humano quando fazemos uso de esteroides anabolizantes ou qualquer substância que mexe com os hormônios. Como o nosso organismo produz eles de forma natural, há uma interação aí.

Por óbvio, a ingestão dessas substâncias, estamos interferindo na regulação natural do corpo, muitas vezes sem uma necessidade prescrita pela medicina. Então, em contrapartida, haverá uma reação do organismo.

Nosso corpo tem um funcionamento bastante automatizado em alguns aspectos para se adaptar às situações.

Por isso, a medida que formos tomando essa dose extra de hormônios, ele vai diminuindo com a produção natural.

Isto é feito, é claro, para tentar normalizar novamente os níveis hormonais (de testosterona, por exemplo) que são produzidos.

Isso é muito comum de acontecer e não há muito como evitar. O nível em que acontece, no entanto, varia.

Então, voltando ao básico, quando utilizamos esta dose adicional de hormônios, estamos querendo aumentá-los na corrente sanguínea, certo? Mas se o corpo tende a diminuir, como fica quando acaba o ciclo? Exatamente essa pergunta que é tão pertinente! Quando acaba o ciclo, o nosso corpo estará muito provavelmente com uma produção muito baixa da testosterona – talvez até nula. É aí que entra a importância da TPC.

Para que serve a terapia pós ciclo?

Bom, então resumidamente, podemos dizer que a utilização dos esteroides anabolizantes costumam fazer com que o corpo diminua os níveis normais de produção de testosterona, certo? Esse é um problema particularmente desconfortável no fim dos ciclos.

Aí, o tempo para o corpo voltar a produzir e a normalizar a quantidade de hormônio na corrente sanguínea pode variar.

Nem precisamos dizer o resultado disso, que você já deve estar pensando: a perda de tudo boa parte do que você se esforçou para ganhar.

Aqui entra, por conseguinte, a grande finalidade da terapia pós-ciclo: fazer com que esta produção hormonal volte à normalidade.

Alertamos apenas que nem sempre isto será possível (especialmente se você usou algo muito pesado ou em sobredosagem).

Como funciona e como fazer a TPC?

Antes de entender como funciona e como fazer a TPC, pense nos esteroides que você tem usado. Eles vão influenciar diretamente nesta fase.

1. Considere os efeitos do que você usou

Por exemplo, quando devem cessar os efeitos da última dose do(s) seu(s) esteroide(s) anabolizante?

A terapia pós-ciclo só deve ser iniciada após isto, ou então não terá efeito algum no organismo.

Para saber quando exatamente isto termine, procure qual é a meia vida da substância que você utilizou.

A cada meia vida, metade do produto é excretado pelo seu organismo. Desse modo, espere passar pelo menos 3 meias vidas até começar a TPC.

2. Conheça o seu corpo

Outro fator: quanto tempo o seu corpo demora para se recuperar naturalmente? O quanto ele é influenciado pela falta da testosterona e quanto costuma cair?

Com base nisso, são feitas as terapias. A principal forma é a dos Moduladores Seletivos do Receptor de Estrógeno – ou simplesmente SARMs ou Modulador estrogênico.

A função destas drogas é bem fácil de imaginar e provavelmente você já está imaginando.

Simplesmente, eles aceleram a velocidade através da qual o nosso corpo (notadamente por meio dos testículos) produz a testosterona.

Ou seja, é bem óbvia aqui a tentativa de remediar e acabar com o problema pós-ciclo. Se o organismo ainda não está produzindo testosterona normalmente, vamos induzi-lo a isto.

Para isso, duas medicações são as principais utilizadas. Os seus nomes são tamoxifeno e clomid.

Eles podem ser utilizados em conjunto ou individualmente, tudo depende das preferências de cada um.

Modelos para TPC

Ainda que a seleção de drogas usadas em TPCs se encontre de modo direto associada à espécie de ciclo esteroide feita e perfil fisiológico e histórica clínica de quem usa, existem determinados modelos de TPC que podem ter serventia de referências.

Na contrapartida, aos usuários de elevado grau de particularidade clínica, é necessário rigor médico superior.

É importante lembrar que a ajuda médica é essencial para TPC eficaz e segura, mesmo na situação dos atletas.

Modelos TPCs

Existem vários modelos, também denominados de protocolos, de TPCs, no entanto, alguns deles se resumem mais populares e testados.

  • TPC – SARMS

Trata-se do modelo mais popular, e comumente, de maior controvérsia, já que bastante se discute a verdadeira sinergia entre produtos usados.

Possui como fármacos atuantes Citrato de Clomifeno e Citrato de Tamoxifeno, que agem de moduladores de receptores do estrógeno.

No geral, tal modelo de TPC possui duração de 28 dias.

  • TPC-DOCTARI

Trata-se de modelo de maior indicação a quem faz utilização das doses mais elevadas, no ciclo, já que é preciso começar TPC depois de 3 vezes uma meia-vida. Tal modelo possui duração média correspondendo aos 37 dias.

  • TPC – ANTHONY ROBERTS

Do contrário da anterior, se resume o modelo de maior indicação aos iniciantes e usuários das doses mais baixas.

Nesta situação, o começo de TPC deve ocorrer um dia depois da utilização de esteroide anabolizante. É o modelo de maior extensão, com 42 dias.  

Algumas substâncias e medicamentos usados na TPC

– Anastrozol. O Anastrozol impedimento que hormônios masculinos se transformem em femininos.

– Silimarina. A Silimarina faz impedimento das toxicidades em fígado.

– Citrato de Clomifeno.  O Clomid ou Citrato de Clomifeno realiza inibição do estrógeno e restauração de testosterona.

– Citrato de Tamoxifeno. O Tamoxifeno evita desenvolvimento das mamas em homens (ginecomastia).

Dosagem de clomid e de tamoxifeno para usar na TPC

Na terapia pós-ciclo, então, há esses dois medicamentos fundamentais os quais devem ser utilizados.

No entanto, a dosagem é determinada de acordo com alguns fatores. Via de regra, é seguido o seguinte:

  • Dosagem do clomid: de 50mg a 100mg a cada dia de TPC
  • Dosagem do tamoxifeno: de 20mg a 40mg a cada dia de TPC

Ao sentir algo de anormal ou algum efeito colateral inesperado, procure um médico.

Aliás, o acompanhamento médico é essencial durante o uso dos esteroides anabolizantes e na TPC também.

Acompanhe a sua saúde e veja se as suas doses estão boas e com efeitos positivos no seu corpo.

Isso deve ser feito com um profissional, que examinará você e fará exames periódicos.

Quanto tempo a TPC deve durar?

Como são diferentes produtos e doses utilizados durante a terapia pós-ciclo, a sua duração também varia.

Tudo depende, basicamente, daquilo que você utilizou de anabolizante.

Lembra que você deve pesquisar a meia vida das substâncias que utilizou? Então, aqui elas serão mais uma vez essenciais.

Elas definirão a duração da TPC.

Para esteroides injetáveis e que têm uma meia vida prolongada, a terapia deve ser de no mínimo 10 e no máximo 12 semanas.

Se são injetáveis, mas com meia vida curta, então o ideal é de cerca de 8 semanas.

Por outro lado, os orais agem um pouco diferente. De modo geral, por exemplo, suas meia-vidas são menores que os injetáveis, saindo logo do corpo.

Por isso, as terapias são menores também, com 4 semanas.

Acompanhe tudo isso através dos exames médicos e do acompanhamento o qual mencionamos.

Somente através deles você poderá acompanhar o nível de testosterona e decidir se está suficiente ou não.

Uso de inibidores na TPC

Existe uma técnica opcional que também acaba sendo utilizada por alguns. É a utilização de inibidores na TPC.

Eles agem fazendo com que a testosterona não seja convertida em estrogênio no corpo. Assim, o nível de testosterona não cai.

Sendo assim, a terapia pós-ciclo tem uma potencialidade grande quando bem utilizada.

Siga as nossas dicas e acompanhe com um profissional todo esse processo, para entender melhor como é o seu corpo na prática.

Lista com melhores marcas

Para esse artigo não ficar extenso, elaboramos outro com base em uma enquete realizada no site, onde listamos as melhores marcas de suplementos para TPC, seu custo e onde comprar pelo melhor preço.

Veja a seguir: Qual o melhor produto para TPC (Terapia Pós Ciclo)? – Melhores marcas do mercado.

Tribulus Terrestris e ZMA

Outros suplementos utilizados para estimular a produção de testosterona sem ocorrer efeitos colaterais e utilizando durante a terapia pós-ciclo, são o tribulus terrestris e o ZMA.

Antes de iniciar o uso desses suplementos, é muito importante ler nossos artigos onde tiramos dúvidas e explicamos para que serve o Tribulus Terrestris, e nesse outro artigo aqui,tudo que você precisa saber sobre o ZMA.

Sustanon ? O que é ?

O Sustanon 250 é um nome comercial da Organon Pharmaceuticals. Ela é uma substância composta de esteroides sintéticos anabolizantes, os quais normalmente são utilizados por quem deseja aumentar sua massa muscular rapidamente.

Apesar de ser possível fazer crescer a massa muscular naturalmente, num processo conhecido por hipertrofia, é possível potencializá-la, diminuindo o tempo de crescimento.

Isto, por meio de compostos como o próprio Sustanon. Ele aumenta o tamanho e a quantidade de fibras musculares.

Como tem sido dito, portanto, o Sustanon é recomendado em particular por quem deseja ganhar massa muscular.

O produto é utilizado sobretudo por atletas que treinam regularmente, em conjunto com outras drogas ou não.

Além disso, no entanto, o Sustanon pode ter igualmente uma utilização médica.

Ela serve para tratar problemas de saúde relacionados a hormônios em homens, em especial o hipogonadismo, seja ele o hipergonadotrófico ou hipogonadotrófico.

Sustanon ? O que é ? 17
Sustanon produzido pela Gentech Labs.
Sustanon ? O que é ? 18
Sustanon produzido pela UK Pharma

Como usar

Uma das grandes vantagens referenciadas do Sustanon, quando em comparação a outras substâncias, é a sua composição.

Como vemos, ela é bastante completa, abrangendo períodos de curto prazo até um mais longo, considerando a meia-vida habitual dos anabolizantes esteroidais.

Ressalta-se, porém, que o Sustanon, assim como as drogas de sua classe, precisa ter um acompanhamento médico regular.

Por isso, um profissional da área deve prescrevê-lo, bem como é necessário que se avalie periodicamente o paciente que faz uso de Sustanon.

Dito isso, o médico poderá indicar a dosagem mais conveniente para cada caso, contanto que seja possível utilizar a medicação.

Ainda assim, há padrões convencionalmente levados em conta para utilizar esta substância.

O que se faz normalmente é uma injeção semanal do Sustanon 250, nesta mesma dosagem de 250 mg.

Mais do que isto, via de regra, traz efeitos colaterais indesejados, que prejudicam os benefícios esperados.

Entende-se, igualmente, que o Sustanon é uma droga cuja principal utilização é na fase de bulking.

Além disso, ele é, por vezes, utilizado em conjunto a outras substâncias, como Deca e Dianabol. Existem, é claro, ciclos, que estão descritos abaixo.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais de Sustanon podem ser bastante prejudiciais à saúde.

Por conseguinte, caso esteja sentindo algum, suspenda imediatamente o uso e procure um médico.

  • Aumento de peso
  • Lesões no coração, nos rins ou no fígado
  • Aumento da pressão
  • Retenção de líquidos (inchaço)
  • Aumento da próstata
  • Policitemia
  • Distúrbios e alterações no humor, como estresse, irritabilidade, ansiedade e depressão
  • Ginecomastia
  • Virilização (em mulheres)

Contra indicações

Sustanon, bem como as outras drogas da classe dos esteroides anabolizantes, é contraindicado em uma série de situações.

Caso seja parte de algum dos grupos abaixo citados, evita consumi-lo. Em qualquer caso, aliás, um médico deverá prescrever este produto.

  • Menores de 18 anos;
  • Mulheres, em especial se estiverem (ou que possam estar) grávidas ou em período de lactação;
  • Câncer de próstata ou de glândula mamária (presença, histórico ou suspeita);
  • Câncer de fígado ou qualquer doença hepática (presença, histórico ou suspeita);
  • Insuficiência cardíaca ou renal;
  • Hipersensibilidade a algum dos componentes da fórmula.

Deposteron ? O que é ?

Deposteron é o nome comercial de um remédio cuja substância é o cipionato de testosterona. 

Enquanto no exterior existem drogas semelhantes como: Testoland Depot, Cyta-Med, Cyptolin-250, entre outros, no Brasil é possível encontrar, via de regra, apenas o deposteron.

Como indica a nomenclatura da principal substância de sua composição, ele contém testosterona, a qual busca repor em pacientes com falta ou baixa produção desse testosterona.

Deste modo, serve para combater doenças relacionadas a esta deficiência hormonal.

Conforme dito, portanto, deposteron serve para potencializar e aumentar os níveis de testosterona no organismo.

Ele tem uma atuação similar ao enantato de testosterona, outro medicamento com função similar, além de outros, como o propionato de testosterona ou o decanoato de testosterona.

A principal atuação do deposteron, conforme a sua bula, visa combater o hipogonadismo masculino, seja ele adquirido ou primário.

Esta doença, resumidamente, afeta as gônadas (nos homens, os testículos). Dessa forma, não há produção hormonal suficiente e, por vezes, nem produção de espermatozoides.

Além disso, esse medicação é por vezes utilizada também em academias para fins estéticos, o que nenhum profissional de saúde recomenda, devido aos efeitos colaterais que podem ocorrer e que iremos abordar logo abaixo.

Deposteron ? O que é ? 19
Deposteron produzido pela Premium Pharma
Deposteron ? O que é ? 20
Deposteron produzido pela Sigma Pharma

Como usar

Quem utiliza o deposteron sem qualquer outro medicamento associado compõe o primeiro grupo.

 A dose mais utilizada, neste caso, varia de 300 a 500 mg por semana, de acordo com orientação médica.

O período também é muito bem pontuado. O tempo máximo em que o cipionato de testosterona pode ser utilizado é de 10 semanas.

Para aplicar a injeção, sempre intramuscular, divida a dose (de 300 a 500 mg) em duas, sendo metade aplicada num dia da semana e outra metade em outro, determinados pelo médico.

Efeitos colaterais

Existem igualmente alguns efeitos colaterais do deposteron. Parte deles pode causar danos severos, principalmente em sobredosagem ou se a medicação for utilizada sem necessidade.

Caso tenha algum dos sintomas, procure um médico imediatamente.

  • Aumento de peso;
  • Cãibras nos músculos;
  • Depressão, nervosismo ou distúrbios similares;
  • Icterícia (pele amarelada);
  • Policitemia (crescimento do número de células vermelhas no sangue);
  • Pressão alta;
  • Danos ao fígado, aos rins e ao coração;
  • Aumento da próstata (que pode levar até mesmo ao câncer);
  • Retenção de líquidos

Contra indicações

Alguns grupos devem evitar o uso de deposteron, pelos seus riscos. Caso você se enquadre em algum deles, evite esta medicação.

  • Mulheres;
  • Crianças e adolescentes menores de 18 anos;
  • Mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas enquanto fazem tratamento com o remédio;
  • Presença ou suspeita de câncer de glândula mamária ou de próstata;
  • Presença ou histórico de tumor de fígado;
  • Alergia aos componentes da fórmula;
  • Insuficiência cardíaca, renal e hepática.